.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CEDER OU NÃO CEDER?

. Toxicodependência: o melh...

. hipertensão arterial

. A NOVA RODA DOS ALIMENTOS...

. ALCOOLISMO

. DEPRESSÃO PÓS-PARTO

. SEXO e ESCOLA

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. CICLO SEXUAL MASCULINO

.arquivos

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Toxicodependência: o melh...

. QUAL A ORIGEM DESTE MILAG...

. O que é a Esclerose Múlt...

blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 30 de Maio de 2010

Os nossos conselhos sobre DOENCAS CARDIOVASCULARES

Os nossos conselhos sobre DOENCAS CARDIOVASCULARES

. Saiba que as doenças cardiovasculares mais frequentes, hoje em dia, são as relacionadas com a ateriosclerose mais grave porque condiciona a progressiva obstrução das artérias com placas de ateroma-lesões ricas em colesterol que infiltram as paredes das artérias e vão progressivamente prejudicando a passagem de sangue, ou a impedem bruscamente (p.expl. por formação de um coágulo na sua superfície ulcerada ou hemorragia no seu interior).

É esta forma de aterosclerose que hoje preocupa todos nós em todo o mundo, pois se tornou uma verdadeira pandemia, isto é, espalhou-se como uma epidemia por todo o planeta.


2. As consequências mais importantes verificam-se ao nível do cérebro: (doenças ceebrovasculares: acidente isquémico transitório, trombose ou hemorragia cerebral), das artérias do coração (angina de peito, enfarte do miocárdio, morte súbita), dos membros inferiores (claudicação intermitente ou gangrena), das artérias renais (insuficiência renal, ou hipertensão secundária), das artérias do pénis (impotência), ou das artérias que irrigam o intestino (angina abdominal ou necrose da mesentérica).



3. Convém que conheça todas estas doenças porque elas são reais. Algumas representam mesmo as principais causas de morte (e sofrimento), tantas vêzes precoce, entre os portugueses: mais de vinte e cinco mil morrem por ano de doença cerebrovascular e de doze a quinze mil de doença aterosclerótica das artérias do coração (as que chamamos artérias coronárias). Mas ao mesmo tempo quero que conheça uma máxima que aprendi há quase cinquenta anos, com o meu mestre Paul White, nos Estados Unidos: adoecer ou morrer do coração, antes dos oitenta, é culpa do homem e não de Deus ou da Natureza!

4. Convém pois que saiba que esta frase quer dizer que são doenças reais, mais evitáveis. Pode e deve evitar a aterosclerose das suas artérias, só de si depende assumir, desde cedo, a correcção de atitudes e comportamentos errados, ou estilos de vida menos saudáveis que a chamada civilização ocidental trouxe consigo. São estes que, somando-se ou potenciando-se entre si, levam ao aparecimento e progressão lenta e gradual das lesões ateroscleróticas, até que - passadas décadas - aparecem, como que inesperadamente, as doenças clínicas.
A prevenção é pois multifactorial, isto é, deve dirigir-se aos múltiplos factores de risco da doença aterosclerótica e deve começar muito cedo, tão cedo que costumamos afirmar que a aterosclerose é uma doença pediátrica (de facto já na infância se podem observar as primeiras lesões que queremos prevenir, embora a doença só se venha a manifestar na idade adulta).

5. Saiba quais as atitudes e comportamentos que actualmente se consideram mais importantes para modificar, e quais os factores de risco que pensamos deve tentar corrigir:

Tabaco - não comece a fumar e se já fuma, pare, quanto mais depressa melhor (recorrendo a ajuda, médica se necessário) e não fume passivamente (o fumo dos outros…)

Hipertensão arterial - reduza o sal da alimentação, o álcool (não mais que 2 dl/dia) e o peso, como profilaxia da hipertensão (veja os nossos conselhos sobre hipertensão) - Meça a tensão arterial e procure o médico se ela for 14/9 ou mais.

Erros alimentares - Controle o seu peso (evite pesar mais que o número de centimetros que tem acima de 1 metro: p. expl. Se mede 1,65m procure ficar abaixo dos 65 Kg. Todavia é mais científico dizer-lhe que mantenha o índice de massa corporal* entre 20 e 25 Kg/m2 :

n coma menos gorduras (sobretudo gorduras ditas saturadas) e menos doçuras (sobretudo açucar refinado)
n aumente as frutas e as verduras: legumes, saladas, pão de segunda, cereais

n reduza o sal (para menos 5 g por dia - habitualmente usamos 15 a 25 g) e o álcool (não mais de 2
dl/dia).


*o IMC calcula-se dividindo o peso pela altura elevada ao quadrado IMC= PESO (em Kilogramas)
ALTURA2 (em metros)

Colesterol - saiba o seu valor de colesterol no sangue e, se for acima de 200 mg determine também as suas fracções LDL e HDL (low density lipoproteins e high density lipoproteins). É o colesterol LDL que é prejudicial, enquanto o HDL é benéfico e de certo modo contraria os efeitos do anterior (leia os nossos conselhos sobre o colesterol):

- reduza a ingestão de gorduras saturadas e de colesterol (manteiga, leite e queijos gordos, ovos, gordura da carne) substituindo-as por gorduras não saturadas: azeite, óleos vegetais, margarinas moles, peixe e carnes brancas.

Diabetes - controle o valor do açucar no sangue, e se não for normal, procure o seu médico.

Triglicéridos - faça também esta análise e fale depois com o seu médico. Se estiverem altos deverá reduzir o peso, as calorias alimentares e o álcool e aumentar o exercício.

Stress - leia os nossos conselhos sobre stress, mas lembre-se de que não há melhor pílula calmante do que um bom passeio a pé: aprenda a relaxar e a ter intervalos livres (no dia, na semana, no ano) e cultive com cuidado as suas amizades!

Sedentarismo - de todos os erros atrás citados a falta de actividade física é talvez o mais frequente, quando é afinal o mais fácil de corrigir:

- faça uma pequena marcha a pé todos os dias (de 15 + 15 minutos)

- habitue-se desde criança a uma vida desportiva ( e mantenha-a para toda a vida)

- aproveite todas as ocasiões para continuar activo (deslocações a pé, subir escadas, saltar à corda, ginástica, natação, dança, jardinagem, etc.)

- volte a fazer desporto se porventura parou (oiça primeiro o seu médico, se já passaram alguns anos…).

6. Convém que saiba que todos estes cuidados são os mais prementes, começando o mais cedo possível se algum dos seus progenitores, ou outro familiar próximo, tem ou teve doença cardio ou cerebrovascular precoce, ou morte súbita.
No caso de ter alguma ou algumas alterações (fumo, hipertensão, colesterol elevado ou triglicéridos, diabetes, obesidade, sedentarismo, stress) é previsível que, por hereditariedade ou por estilo de vida comum, possam aparecer nalgum dos seus filhos. Convém informá-los sobre este problema dos estilos de vida (a troca de impressões é favorável a todos, pois ajuda às boas decisões) e repetir neles pelo menos os exames que em si estejam alterados.
Por último convém que saiba que, inversamente, se alguma destas alterações for encontrada num filho seu, por exemplo hipertensão, colesterol elevado, triglicéridos ou hiperglicémia, ambos os pais devem fazer exame.

7. Por informação deficiente sobre as atitudes e comportamentos errados, ou sobre promoção da saúde através da adopção de estilos de vida mais saudáveis:

- ou porque faltou a vontade, ou a possibilidade, de seguir alguns dos conselhos

- ou porque os condicionalismos genéticos foram mais fortes, muitas pessoas poderão adoecer do coração antes dos oitenta!

Sem o querer sugestionar dou-lhe mais alguns conselhos:

- a hipertensão não se sente, mede-se: meça a tensão aterial

- o colesterol ou o açucar não se sentem, medem-se: analise-os

- do fumo, do álcool ou do stress cada um sabe de si: decida-se, ou confie-se ao seu médico

- a angina de peito sente-se como uma dor, peso ou aperto a meio do peito, que surge ao andar ou subir, sobretudo se faz frio, comeu ou fumou, e melhora logo que pára ou põe nitroglicerina sob a língua - procure o seu médico! Saiba todavia que a maior parte das "dores do coração", sobretudo no lado esquerdo do peito, são só de origem nervosa

- o enfarte do miocárdio provoca dor semelhante à da angina, mas mais intensa, com angústia mortal, aplidez, sudação e por vêzes nauseas e vómitos: dirija-se de imediato a um Serviço de Urgência, enquanto a família informa o seu médico

- se experimentar tonturas, perda súbita de visão, falta de força nos membros (sobretudo se é hipertenso), tome ½ comprimido de aspirina e procure logo o seu médico.

8. Para completar as nossas informações e conselhos sobre doenças cardiovasculares, quero que saiba que as doenças cardíacas de aparecimento mais precoce são as doenças congénitas do coração, em consequência da malformação dos cromossoma, doenças da mãe durante a gestação (rubéola, toxoplasmose) ou efeitos de radiações ou outros agentes nocivos.

Toda a mulher que pensa engravidar deve ouvir os conselhos do seu médico, e do seu obstetra, sobre aqueles e outros perigos menos bem conhecidos: tabaco ou alcoolismo da mãe ou do pai, alguns medicamentos e algumas profissões.

A vigilância durante a gravidez pode permitir identificar precocemente alguns defeitos graves, interromper a gravidez, ou até tratá-los "in utero". Vale a pena saber que são situações muito raras e que, felizmente, quase todas são corrigiveis na infância com terapêuticas já muito variadas.

9. É grato poder dizer-lhe que as doenças cardíacas mais frequentes nos tempos de minha juventude - doença mitral ou aórtica, reumatismais, e a insuficiência aórtica sifilítica (as lesões valvulares do coração, ouvidas como um sopro na auscultação) já quase desapareceram, graças sobretudo à penincilina: com ela e com as melhores condições socio-económicas desapareceram as amigdalites causadas pelo estreptococo A, e cura-se precocemente a sífilis.

A prevenção das lesões valvulares nessas doenças, reside no tratamento imediato de qualquer delas, com as doses de antibióticos requeridas e pelo tempo necessário, como o seu médico. Consulte-o em caso de amigdalite grave, ou de "cancro duro", na boca ou genital.


10. A finalizar quero informá-lo de que as lesões de natureza congénita, as lesões valvulares de alguns adultos que tiveram febre reumática na infância, ou p. expl. alguns prolapsos da válvula mitral, constituem locais de menor resistência a infecções com microorganismos que podem entrar para o sangue ao fazer um tratamento cirúrgico dentário ou a abrir um abcesso ou qualquer outra intervenção em terreno infectado (urológico, ginecológico, inclusivé dar à luz uma criança). Como a infecção pode entrar directamente pelos vasos sanguíneos lesados, será sempre útil relembrar a existência da sua doença, para lhe ser administrado previamente o antibiótico que evitará o aparecimento de endocardite infecciosa. Se o seu médico já lhe passou uma receita para essas ocasiões, não a esqueça!

A situação mais grave hoje em dia é a dos toxicómanos que se injectam com seringas não esterilizadas ou já infectadas, quase sempre com bactérias mais resistentes (ou, muito pior, contaminadas com o vírus da Sida!)

Vale mais prevenir do que remediar, diz o nosso povo, com sabedoria milenar!

Estes são os conselhos do Prof. Fernando de Pádua
Director do Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva
e Coordenador Científico do Programa CINDI-Portugal

 

Técnico comercial

Jorge silva

Tlm:93 710 9000

 

Telefone: 256 336 104

 

Web Site:

www.terramena.net

Email:
terramena@iol.pt

 

Catalogo:

http://www.terramena.net/catalogo.pdf

Blogs:

http://terramena.blogs.sapo.pt

links úteis:

http://www.myusf.com.pt/utentes/links.aspx  

Recomende o nosso site.

 

Registe-se e receba as nossas promoções.

Obrigado

publicado por terramena às 17:55

link do post | comentar | favorito
|

.links