.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CEDER OU NÃO CEDER?

. Toxicodependência: o melh...

. hipertensão arterial

. A NOVA RODA DOS ALIMENTOS...

. ALCOOLISMO

. DEPRESSÃO PÓS-PARTO

. SEXO e ESCOLA

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. CICLO SEXUAL MASCULINO

.arquivos

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Toxicodependência: o melh...

. QUAL A ORIGEM DESTE MILAG...

. O que é a Esclerose Múlt...

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

Conselhos Úteis Viver bem com a Hipertensão Arterial

Conselhos Úteis

Viver bem com a Hipertensão Arterial
Tensão e Hipertensão Arterial O que são?

A circulação do sangue pelo organismo implica alguma pressão sobre as paredes das artérias. Esta pressão, essencial para que o sangue atinja o seu destino, designa-se por tensão ou pressão arterial.

A hipertensão arterial refere-se ao aumento da pressão arterial acima dos valores considerados normais:

— Tensão arterial sistólica superior ou igual a 140 mm Hg (milímetros de mercúrio)

— Tensão arterial diastólica superior a 90 mm Hg

A alteração prolongada dos valores da pressão arterial, quase sempre sem sintomas, é a principal causa de doenças cardiovasculares como o acidente vascular cerebral (AVC) e o enfarte do miocárdio. Doenças que estão no topo das causas de morte e de hospitalização, no nosso país, dada a elevada prevalência da hipertensão entre os portugueses.

De acordo com os últimos dados nacionais, quase metade da população sofre de hipertensão arterial. No entanto, da percentagem afectada pela doença, apenas:

    50% sabe que é hipertenso

    25% está medicado para a hipertensão

    11% tem a tensão controlada

Frequentemente, quando surgem sintomas relacionados com a hipertensão arterial, o prolongamento da doença já provocou danos em vasos sanguíneos e em órgãos importantes como o coração, o cérebro, os olhos e os rins. Alguns sinais e sintomas podem ser:

    Dores de cabeça

    Tonturas/zumbidos

    Irritabilidade

    Aumento dos batimentos cardíacos

Quais os principais factores de risco e como pode prevenir a doença?

Na maioria dos casos, a hipertensão arterial surge associada a um conjunto de factores de risco, que interagem sobre uma base genética. Apesar de tudo, quase todos os factores são modificáveis e a sua alteração pode prevenir o aparecimento da hipertensão e de algumas das suas complicações.

Esteja atento aos principais factores de risco:

Excesso de peso

Procure manter o seu peso. Para reduzir o peso, em caso de obesidade, reduza a ingestão de gorduras, calorias e doces. Além disso, a prática regular de exercício físico é fundamental – passeie todos os dias, por exemplo.

Alimentação

Prefira uma dieta rica em frutas, vegetais e com um baixo teor de gorduras saturadas, sem esquecer um aporte suficiente de água. A água naturalmente gasocarbónica (extraída já com gás do aquífero), por exemplo, ao contrário do que muitos possam pensar, é benéfica para a saúde cardiovascular. Isto, porque o sódio agregado ao bicarbonato presente na água previne a formação das placas que se acumulam nos vasos sanguíneos, facilitando a circulação e contribuindo assim para uma redução da tensão arterial.

Excesso de sal

Em média, ingerimos 15 a 25 g de sal por dia, quando não deviamos exceder 5 g. Reduza a quantidade de sal e substitua-o por ervas aromáticas como coentros, hortelã, segurelha, estragão, poejos, orégãos, cominhos, cebolinho, etc.

Abuso de álcool

Modere o consumo de álcool – máximo de 30 ml etanol/dia para os homens e 15 ml/dia para as mulheres.

Sedentarismo

Faça, pelo menos, 30 minutos de actividade física por dia – marcha, por exemplo. Qualquer que seja o exercício que venha a escolher, deve assegurar-se que é algo que pode fazer regularmente. Se for hipertenso, deve evitar actividades que elevem a pressão arterial durante o esforço, como levantar pesos. Fale com o seu médico antes de iniciar uma actividade mais vigorosa.

Stress

Evite o excesso de trabalho sob stress, ou outras causas de stress.

Tabagismo

Parar de fumar é obrigatório. Marque uma consulta de cessação tabágica junto do seu médico.

ATENÇÃO! Verifique frequentemente os valores da pressão arterial (no mínimo, uma vez por ano), sobretudo se for fumador, diabético ou se possuir história de doença cardiovascular na sua família (hipertensão, diabetes, AVC, doença das artérias coronárias, etc.).

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da hipertensão arterial é feito por um médico, através da medição da pressão arterial. No entanto, não basta que os valores estejam acima do normal, numa medição isolada, até porque factores como o esforço físico ou o stress podem influenciar os resultados.  Assim, é necessário que essa alteração se mantenha ao longo de, pelo menos, três medições seriadas.

Para que os resultados da sua medição sejam os mais fidedignos, sobretudo se estiver sozinho (numa farmácia, por exemplo), siga alguns conselhos:

    Escolha um local tranquilo, com uma temperatura amena.

    Repouse 15 minutos antes da mediação.

    Evite substâncias estimulantes, como café, álcool ou tabaco, até 30 minutos antes.

    Evite roupas apertadas.

    Apoie o braço onde será feita a medição, à altura do coração.

    A medição no braço é mas fiável do que no pulso.

    Faça 2 ou 3 medições e calcule a média.

    Anote o dia, hora e valor obtido.

Sou hipertenso. Como posso controlar a doença?

Sempre que a modificação do estilo de vida, por si só, não é suficiente para reduzir os valores da pressão arterial, o médico prescreve um tratamento farmacológico. No entanto, lembre-se que este tratamento não é uma cura, mas uma ajuda para controlar a hipertensão, e que deverá prosseguir uma vida mais saudável – sem tabaco, com menos sal na alimentação, com actividade física regular, etc.

É também importante ter consciência de que a hipertensão arterial é uma doença crónica que não tem cura. Por isso, quando lhe são prescritos medicamentos, deve tomá-los regularmente e seguir as instruções do seu médico. Mesmo que se sinta bem e os valores da pressão arterial estejam normais, nunca interrompa a toma dos medicamentos por iniciativa própria.

Todos estes conselhos são ainda mais pertinentes se, além da hipertensão arterial, possuir outras patologias como diabetes e/ou colesterol. Esta associação de doenças agrava seriamente o risco de complicações graves como acidentes vasculares cerebrais, enfarte do miocárdio, perda gradual da visão ou insuficiência renal e urémia.

Caso este seja, de facto, o seu caso, os valores máximos da sua pressão arterial deverão ser inferiores aos considerados “normais”, de modo a reduzir o seu risco cardiovascular acrescido. Fale com o seu médico, que lhe indicará os seus valores de controlo.
Fontes:

Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva – Dr. Fernando Pádua, "Os nossos conselhos sobre Hipertensão Arterial"

Ministério da Saúde, Portal da Saúde

Fundação Portuguesa de Cardiologia

Effect of sodium chloride- and sodium bicarbonate-rich mineral water on blood pressure and metabolic parameters in elderly normotensive individuals: a randomized double-blind crossover trial. Schorr U, Distler A, Sharma AM. J Hypertens. 1996 Jan;14(1):131-5.

A sodium-rich carbonated mineral water reduces cardiovascular risk in postmenopausal women. Schoppen S, Pérez-Granados AM, Carbajal A e col. J Nutr. 2004 May;134(5):1058-63.
 

Técnico comercial

Jorge silva

93 710 9000

www.terramena.net

terramena@iol.pt

http://www.terramena.net/catalogo.pdf

Recomende o nosso site.

Registe-se e receba as nossas promoções.

Obrigado.

publicado por terramena às 17:46

link do post | comentar | favorito
|

.links