.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. CEDER OU NÃO CEDER?

. Toxicodependência: o melh...

. hipertensão arterial

. A NOVA RODA DOS ALIMENTOS...

. ALCOOLISMO

. DEPRESSÃO PÓS-PARTO

. SEXO e ESCOLA

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. SEGREDOS PARA UMA VIDA SE...

. CICLO SEXUAL MASCULINO

.arquivos

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.tags

. todas as tags

.favorito

. Toxicodependência: o melh...

. QUAL A ORIGEM DESTE MILAG...

. O que é a Esclerose Múlt...

blogs SAPO

.subscrever feeds

Terça-feira, 11 de Maio de 2010

Angina

Angina

A Angina é um processo inflamatório da faringe.

Existem muitos tipos de angina. Umas são provocadas pelos germes que normalmente se encontram na boca, quando intervém qualquer factor que favorece a sua virulência e diminui o poder defensivo dos tecidos. Outras são provocadas por doenças infecciosas como o sarampo, a escarlatina ou a difteria, ou por doenças do sangue (agranulocitose, leucemias, anemias aplásticas, etc...).

Manifestam-se por dificuldades de deglutição, mal-estar geral, febre que tende a subir até se tornar muito elevada ou rubor das mucosas.

Distinguem-se várias formas, segundo o aspecto da lesão:

  • Quando há apenas rubor das mucosas, chama-se angina catarral;
  • nos casos de rubor a que se associa a deposição de exsudado esbranquiçado puntiforme nas amígdalas, denomina-se angina lacunar;
  • quando o exsudado se dispõe numa camada contínua, denomina-se angina pultácea;
  • quando existe destruição dos tecidos, chama-se angina ulcerativa, ou necrótica.

O tratamento varia conforme as formas apresentadas, mas recorre-se geralmente ao bismuto e, sobretudo, aos antibióticos.

publicado por terramena às 23:23

link do post | comentar | favorito
|

.links